Timidez pelo mundo


Se em determinados países a timidez é depreciada, em outros é apreciada, conforme pesquisa realizada pela Universidade de Stanford.

As populações do Japão, Reino Unido e países nórdicos são mais propensas a terem cidadãos tímidos. Estes revelam-se como tais sem receios, nem culpa, pois considerarem seu comportamento uma manifestação natural de sua identidade. 

Essa naturalidade também está presente na Finlândia. Lá, os tímidos são valorizados pela sua alta capacidade de reflexão. Por essa razão, os finlandeses afirmam importar-se com “o silêncio das conversas” e dizem que "uma palavra é suficiente para causar muitos problemas". 

Já no Brasil, como a maior parte da população é extrovertida, exige-se o mesmo das outras pessoas. Conforme especialistas, isso afeta negativamente a carreira dos tímidos, o que configura um desserviço, por serem eles “mais estáveis, comprometidos e focados. Além disso, todas as empresas precisam de profissionais extrovertidos e introvertidos, pois é a riqueza da diversidade que gera a perfeição”. (Texto de Valdeir Almeida. Respeite os Direitos Autorais).



Este texto integra a série Desmistificando a Timidez

Nenhum comentário: