Fernando Pessoa na voz de Maria Bethânia, “Cartas de Amor”

Invista 50 segundos do seu tempo escutando Maria Bethânia declamar o poema “Cartas de Amor”, de Fernando Pessoa. Depois, você verá que seu pequeno investimento valeu muito à pena:





Através do poema “Carta de Amor”, Fernando Pessoa diz algo real: mesmo quem nunca mandou uma carta (ou e-mail) de amor, é ridículo. É bom ser ridículo e se espojar nas coisas do amor e nas outras que nos fazem felizes sem prejudicar terceiros.

Muitas pessoas deixam a felicidade passar por medo de se tornarem ridículas. Mas esse é o segredo da vida: ser ridículo.

(Impressionante como a poesia ganha mais vida na voz de Bethânia. Ela é não apenas uma grande intérprete musical, mas também uma excelente declamadora).

19 comentários:

  1. Muitas pessoas deixam a felicidade passar por medo de se tornarem ridículas..! Concordo plenamente, Ridículo é aquele que não ama, ou que deixa de amar por tal ato...

    Abração e bom fim de semana !

    ResponderExcluir
  2. Pra ser feliz é preciso ser ridiculo as vezes, não tem nada de errado com isso, ser feliz é o que importa

    ResponderExcluir
  3. Ridículo...

    é deixar de ser feliz com medo de parecer ridículo..., isso sim!

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. é deixar de fazer o que gosta(consciente) por insegurança! ridiculo!!!

    ResponderExcluir
  5. Todas as cartas de amor...são ridiculas - perfeito. Fernando Pessoa na voz da minha rainha e deusa Bethânia.

    Essa união é perfeita!

    Abraços

    Hugo

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Este é um comentário-convite.
    Meu blog está completando neste mês um ano " no ar". Para celebrar e juntar gente interessante estou promovendo uma blogagem coletiva.
    Ficarei feliz se você puder participar. Será um modo de divulgar seu espaço e conhecer outros blogs interessantes e que têm algo a dizer.
    Conto por você.
    O link para a inscrição é este:
    http://elainegaspareto.blogspot.com/2009/08/convite-convocacao-pedido-promocao-ou.html
    Elaine

    ResponderExcluir
  7. Gosto muito deste poema do Pessoa.Quem nunca mandou uma carta de amor? Quem foi o ridiculo que nunca mandou uma carta ridicula?
    A gente fica bobão mesmo com estes sentimentos.Quisera ser mais ridiculo, mais ingênuo e mais bobão.
    E a Maria Bethânia? Perfeita!

    ResponderExcluir
  8. Opa
    valeu por me seguir no blog heim
    mas vê se deixa uns comentários tb
    rss

    abraço

    ResponderExcluir
  9. Uma excelente poesia numa bela declamação. Ridículo é quem nunca escreveu uma carta de amor, isso é ótimo mesmo.

    ResponderExcluir
  10. Grato por essa oportunidade de ouvir Pessoa por Betania.
    Abraço fra/terno.

    ResponderExcluir
  11. Adoro mandar e receber cartas. Creio seja bem mais pessoal do que e-mail. A carta a gente consegue sentir até o cheirinho gostoso da pessoa que mandou, a letra e o cainho flue melhor.
    Adorei ouvir Bethânia declamando Fernando Pessoa um dos poetas mais ricos do mundo.
    Beijos e obrigada por me linkar., já estou te aseguindo também seu espaço é maravilhoso, apareça sempre.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Sim, Valdeir!... com certeza! Ser natural, sem planos, metas, pensamentos, opiniões, preocupações ou reflexões. Se deixar levar no amor é ótimo. Mesmo que, por vezes, parecemos estar com aquela famosa 'cara de babaca'.

    Estou me sentindo assim - e por uma blogueira, imagine! :)

    Feliz feriado para você!

    ResponderExcluir
  13. Valeu muito a pena ouvir isso :) Me deu coragem para entregar a minha carta de amor rss
    Boa semana!
    Abcs

    ResponderExcluir
  14. Venero muito o F Pessoa. Tenho como meu 'livro-de-bolso' o LIVRO DO DESASSOSSEGO dele, já leu? recomendo! abraço

    ResponderExcluir
  15. A voz da Bethania é demais. Feliz daquele que pode ser ridículo.

    Muito bom.

    ResponderExcluir
  16. Oi Valdeir! Senti-me muito feliz ao compartilhar dessa ridicularização toda...rs e descobri que é muito vantajoso ser assim. Excelente escolha de poema, autor e voz! Bjins e até!

    ResponderExcluir
  17. Olá Valdeir,

    Fernando Pessoa, seus poema... falam por si.
    Tudo que vem dele é profundo e verdadeiro, faz sentido e não necessita de comentário.
    Um poeta perfeito.
    Parabéns pelo post e um grande abraço,
    Marise.

    ResponderExcluir
  18. E por que voce nunca me ouviu declamar um poema Valdeir. Os meus alunos amavam. Era a coisa que eu mais gostava de fazer. Eles aplaudiam de pe! rsrsrsrs. A declamacao de Bethania tenho minhas restricoes, ela fala, nao poe sentimento e tambem pela sua maneira forcada de pronunciar os rr. Sinto discordar, viu?

    ResponderExcluir
  19. "Política sem medo"

    Oxe! Sinta-se à vontade. Meu blog é democrático.

    Abraços.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.