23 de março de 2009

Sobre plágios e blogs

Sem dúvidas, quase todos os blogueiros sentem-se orgulhosos ao verem seus trabalhos em outros blogs. O que não se admite é a publicação indevida; ou seja, sem a prévia autorização do autor e, o que é pior, sem citar seu nome e endereço (URL).


Geralmente, os blogueiros sérios e éticos (a redundância é necessária) são muito unidos nessa questão. Eles perguntam ao autor se é permitida a publicação dos posts dele em outros blogs. Muitas vezes, ele autoriza com as recomendações de sempre: dá os devidos créditos. Em outras situações, ele nega a permissão, porque também é um direito que lhe assiste.

Algumas pessoas chegam a afirmar: “Se escritores renomados e premiados têm suas obras plagiadas, quanto mais nós, simples blogueiros”. Com isso, tais pessoas estão querendo dizer que quando um trabalho da blogosfera é vítima de plágio é porque está recebendo o troféu do sucesso.

Ora, pergunte a qualquer pessoa que trabalha com criação se ela sente orgulho com a notícia de que sua obra foi plagiada. O que se manifesta é o sentimento de indignação, pois até chegar ao produto final o escritor, escultor, pintor (ou qualquer outro artista) trabalharam arduamente, despendendo horas diárias, às vezes perdendo noites e abdicando de outras tarefas. É algo que também se aplica à blogosfera, independentemente se o blog tem domínio próprio ou gratuito. Isso porque, apesar de desenvolver sua atividade com prazer, o blogueiro honesto e competente labora bastante para conseguir oferecer um excelente serviço aos seus leitores.

Mas não devemos nos esquecer daquele blogueiro sem pretensões de reconhecimento. Mesmo que seu texto contenha apenas o título e uma pequena frase, ele foi o autor do trabalho. Então, sua criação também está sob proteção legal e é digna de respeito. Cabe apenas a ele utilizar o texto da maneira que lhe convier.

Diante de tudo o que foi dito, surge o questionamento: Por qual razão existem administradores de blogs que surrupiam posts na blogosfera? Justamente porque esses blogueiros são adeptos da lei do menor esforço. O único trabalho deles é copiar e colar; ou seja, veem um texto que está fazendo sucesso na internet, publicam em seus blogs e assinam como se eles fossem os autores.

São indivíduos que, geralmente, não têm habilidade nenhuma para produzir um simples texto. Mas ainda assim, insistem em ter um blog, apenas como vitrine de anúncios e/ou enganar todo mundo, afirmando que sabem escrever. Em outras palavras, ganham às nossas custas de todas as formas.

Devido à falta de inteligência, esses falsários – além de reproduzirem posts na íntegra – fazem cópias emendadas e, consequentemente, grosseiras. De cada blog recortam um trecho de texto e fazem uma colcha de retalhos sem uniformidade. E quando escrevem as próprias palavras para ligar os parágrafos saqueados, os erros ortográficos e de concordância são evidentes. Qualquer pessoa percebe que ali é resultado de montagem. Mas os plagiadores nem param para pensar nisso. Aliás, é justamente por não saberem pensar, que eles roubam os trabalhos dos outros.

A burrice desses blogueiros farsantes os leva a achar que a internet é uma terra de ninguém e que, por isso, jamais serão descobertos e devidamente punidos. No entanto, eles sabem que os trabalhos publicados nos blogs foram produzidos por alguém. Esse alguém é definido como autor. O autor é protegido por lei específica: a de nº 9.610/98 , conhecida como Lei de Direitos Autorais. É ela que será aplicada para processar os usurpadores e para exigir que eles indenizem suas vítimas. Mas não para por aí. Eles também serão enquadrados na Lei. 10.695 do Código Penal, que determina pena de três meses a quatro anos de detenção para quem comete esse tipo de crime.

Entretanto, plagiador, tudo isso pode ser evitado. Basta que você deixe de cometer este crime e saia da blogosfera. Isso mesmo. Porque se você não tem capacidade intelectual para criar e manter um blog, aqui não é o seu lugar. Mas esforce-se e use esse pouquinho de inteligência que você tem: reflita até encontrar – fora da internet – uma forma de você se expressar para o mundo sem precisar mentir nem se apropriar do que não é seu. Daí você poderia impressionar os outros e até ganhar um dinheirinho sem correr o risco de ser processado e preso a qualquer momento. (Texto de Valdeir Almeida)

Divulgue esta ideia; insira um destes banners em seu blog:















38 comentários

Jurema Cappelletti 23 de março de 2009 21:06  

Valdeir, muito bem colocada sua opinião sobre os plagiadores da Internet. Mas acredito que a maioria nem percebe o erro que está cometendo, porque o brasileiro já se acostumou a fazer o que é errado, como se fosse o certo.

Este assunto veio bem a calhar. Ontem mesmo estava pensando sobre o assunto, mas por motivo inverso. Sempre faço umas montagens para colocar no blog, usando diversos desenhos que são superpostos e alterados. Cada um deles tem seu autor e origem em algum site ou blog.

Quando é usada apenas uma imagem é simples dar credito ao autor. Mas estava justamente pensando no erro que devo estar cometendo nas outras vezes. Pensando em como fazer para dar crédito aos diversos autores de cada uma das imagens usadas numa unica montagem. Será que deveria ao menos colocar o endereço de cada uma destas imagens.

E aí vem a falta de conhecimento sobre o que é certo ou não, típico de uma brasileira que, principalmente nessas horas, gostaria de ter nascido num país mais civilizado. Será que estou sendo desonesta e só agora percebi...

Valdeir Almeida 24 de março de 2009 08:54  

Jurema,

Muitíssimo obrigado por comentar.

Olha, o meu objetivo principal ao escrever esse texto foi chamar atenção àquelas pessoas que agem de modo proposital. São gatunos, no pior sentido que essa que essa palavra pode ter. São pessoas cujo conteúdo do blog é totalmente resultado de plágo.

Não é de hoje que acompanho seu blog e percebo que é você mesmo produz quem seus textos e muito bem. Aliás, foi justamente pela sua criatividade ao fazer determinadas críticas que me fez ser seu seguidor.

Quanto às imagens, eu costumo usar as do site Stockxpert (http://www.sxc.hu) e Free4uwallpapers (http://www.free4uwallpapers.org). Você pode usar as imagens destes sites em seu blog. Eles recomendam apenas que dê os créditos.

Tenho alguns artigos sobre plágio escritos por especialistas no assunto. Eu lhe mandarei os links por e-mail ou pela caixa de comentário do seu blog, ok?

Mais uma vez, obrigado por comentar.

Beijos e boa terça-feira.

Jurema Cappelletti 24 de março de 2009 10:21  

Valdeir eu é que agradeço a resposta. Principalmente a dica do site. Quanto aos sites sobre plágio, gostaria muito de receber.

Um abração, Ju

Atreyu 24 de março de 2009 14:12  

Plágio é coisa mais comum na NET!
Quando acontece é horrível! Ser criativo não dói, e se você não tiver o suficiente para fazer os posts então nem crie um blog! Copia Pirata nunca!!

lugirão 24 de março de 2009 18:15  

Valdeir esse assunto é polêmico, pessoalmente acho que tudo que está na net deveria ser disponibolizado para todos, deveria ser livre.
Claro que não estou incentivando o plágio...acho que poderiamos dispor , mas não tomar para nós a autoria de um trabalho que você não fez, tem que dar a fonte/autoria.

Mas tem tanta coisa boa, que poderia ser melhor aproveitada se fosse dado destaque e, blogs de maior acesso...repito sempre dando a fonte ou autoria.

É o que penso.

Beijos

Valdeir Almeida 24 de março de 2009 18:23  

Lurigão,

Concordo com você: o que está na Internet deveria ser disponibilizado a toda rede. Foi por isso mesmo que iniciei o texto falando que a maioria dos blogueiros sentem-se orgulhosos quando veem seus trabalhos em outros blogs.

A minha indignação é quando o trabalho de alguém é usado como se fosse outra pessoa que o fizesse, ou seja: plágio.

Além disso, há blogueiros que não produzem nada. Na minha concepção, blog é divulgação, sim, mas também produção. Cada um deve dar um pouco de sua participação.

Obrigado pelo seu comentário,

Beijos.

Neto 24 de março de 2009 18:43  

Valdeir
Muito boa a abordagem e bem pertinente este assunto.

O tal ctrl+c e ctrl+v proporcionado pela web, com o Windows, tem se embrenhado até nas escolas ultimamente. Eu já escrevi sobre o assunto e pude perceber que, vários alunos já não estudam mais. Basta irem na Internet, procurar no Google e pronto: encontram um texto, de seja lá quem for, e o levam para escola para apresentarem como se fossem eles que o criaram.

Se é crime? É óbvio que é. Mas se muitos pais e, até mesmos professores, fazem o mesmo, como cobrar isso de uma criança?

Eu penso que todas as leis (e não apenas essa), deveriam serem ensinada nas escolas no começo da vida de um aluno. Pois, só com um maior conhecimento das leis e dos crimes muita coisa poderia ser evitada.

Este assunto cópia e plágio é muito extenso. Mas, eu concordo plenamente com sua opinião sobre esse tema.

Alice 24 de março de 2009 19:19  

Valdeir,

adorei sua visita, e não resisti, vim conhecer-lhe.... resultado: me encantei com tua escrita e inteligencia e acabo de tornar-me sua nova seguidora.... estou add vc aos meus links favoritos...


beijossss

Éverton Vidal 24 de março de 2009 21:59  

Oi Valdeir. Não tenho o que acrescentar ao seu texto e à conversa registrada nos comentários. Me identifiquei especialmente com a opinião do Lugirão. O problema está em não citar fonte/autoria/endereço. O que aprecio num blog é acima de tudo a originalidade. De plágio eu quero distância.

Parabéns pela reflexão. Abraço e inté!

Ps. Levo o banner do ponderantes agora que o outro "saiu do ar".

Rômulo 25 de março de 2009 09:49  

O plagiador geralmente é uma pessoa de falso caráter. Afinal, ele sempre acha que pode conseguir o mesmo que nós a partir do nosso texto. Já tive um caso em que um malandro de minha faculdade me plagiava e nem acreditei. Existem muito escritor melhor por aí...rss Ao mesmo tempo, vejo a dimensão que ganharam os blogs em nosso dia a dia. Para mim, eles já ganharam um status de novos folhetins de uma era digital. E também são o primeiro passo para quem quer testar a sua possibilidade de ser um escritor no futuro.


um abraço

Fabiano Roberto 25 de março de 2009 14:46  

recentemente vi uma site que a parte de dicas para blogs era quase que totalmente copiada do meu blog, até as imagens, o incrivel que escrevi falando sobre a pessoa ainda ficou ofendida rsrs

e claro esse site publicou tudo como se fosse deles sem colocar nenhum link dizendo onde acharam(roubaram) aquelas explicações todas.

EAD 25 de março de 2009 20:08  

Muito bom o seu texto, acho que essas pessoas não têm capacidade de se manter muito tempo num site como esse. As pessoas descobrem a mentira.

blogdocatarino.com 25 de março de 2009 22:13  

Esse assunto é importante, pois ocorre o tempo todo, mas os plagiadores não estão nem ligando para leis, vão copiando e republicando.

Cris 26 de março de 2009 14:15  

Oi, Valdeir,

A máxima: copiar um autor é plágio, copiar vários é pesquisa, parece que ainda vale.


beijo pro cê. A viagem foi ótima.

€ster 27 de março de 2009 01:28  

Olá Valdeir,

Seu texto é bastante pertinente, conheço bem a tristeza de ver poemas meus em outros blogues sem os devidos créditos...

desanimei de escrever meus próprios textos por conta disso,
é desestimulante ações como essas,

deveríamos publicar mais textos como esse!


tenho um excelente final de semana!

Rafael Silveira 27 de março de 2009 08:00  

Salve grande Valdeir, ótima matéria! Ser plagiado é a pior coisa do mundo.
Imagine você passando trabalho para criar sua matéria, seu post.
Dai você vai lá visitar meu blog e vê sua matéria lá, sem créditos autorais.
Mano, abraço pra você.
Fazia tempo que não aparecia por aqui.
Investi tempo num novo projeto, Muleque Doido.
Da uma olhada uma horinha que tiver tempo.
Abraço até mais!

Ângelo 27 de março de 2009 10:16  

Excelente, Valdeir.

Eu mesmo já tive poemas e contos publicados em outros blogs, porém, sempre com pedido e mediante meu consentimento.

Gostei muito da iniciativa. Canso de ver blogs que são verdadeiras "colchas de retalhos", conforme você citou, e fico revoltado. Se quiserem usar um texto meu, dando-me os devidos créditos, sinto-me até honrado. Não os dando, é crime e factível de punição legal. Grande abraço.

Conceição Duarte 28 de março de 2009 10:10  

Valdeir, em primeiro lugar, obrigada por visitar minha página e desejar felicidades a minha mamis. Foi a festa ontém e foi maravilhoso! Me diverti a valer!
Quanto ao seu texto sobre plágio e usurpação de textos etc... Podemos nos unir mais ainda, e quando descobrirmos o gatuno, enviamos a todos amigos e conhecidos o link, dizendo que fulano de tal o fulana de tal, "rouba" textos, frases... etc. Assim, ficamos sabendo com quem lidamos. Claro que a lei protege a todos nós... Mas as vezes isto tudo nos aborrece demais. Quanto a falta de capacidade em escrever, mesmo quando nos roubam palavras, percebemos no todo, que o cara é um gatuno... rsrsrsrs Relaxa, mas vc tem toda razão! Se eu descobrir alguém que faz isto, podemos espalhar e denunciar entre nós, isto é ruim?
Bjus, CON

Valdeir Almeida 28 de março de 2009 11:47  

Conceição,

É isso mesmo. Devemos denunciar aos nossos amigos se algum texto deles for clonado em outro blog.

Beijos.

digitaqueeuteleio 29 de março de 2009 11:31  

Valdeir, este assunto é muito importante. Eu sei que é complicado defendermos nossos conteúdos e, ao mesmo tempo, baixamos músicas e outros arquivos da rede. Mas o diferencial, no caso de uma música, por exemplo, você ainda dá a sua contribuição ao artista indo aos shows, consumindo algum outro material que ele oferece, enfim, você não está pondo "créditos" a você e nem tirando os dele (não levando em consideração a parte financeira da coisa, que é outra história). No caso da blogosfera, dos textos e imagens, é bem diferente. Não sei que reação teria (ou terei, vai saber) se visse um conteúdo meu plagiado.

Entretanto, está complicado navegar por alguns endereços e ver esta palhaçada de mentes "ocas" fazendo isso e tendo "sucesso" na rede.

Como dá trabalho de construir uma postagem! As pessoas que só leem e não tem um blog, talvez não tenham esta visão. Só quem tem um endereço sabe muito bem disso (quem escreve os próprios textos, claro!).

Concordo, também, com o comentário do Neto, acima.

Um abraço.
Marcelo.

Ricardo Aiolfi 29 de março de 2009 14:56  

Cara
muito bom o texto


infelizmente existe esse tipo de gente no universo dos blogs (aliás, no universo em geral)

na facul já encontrei muita gente que copiava textos inteiros e os assinava, isso numa faculdade de jornalismo, em que escrever é a base oO"


desculpa a demora em responder seu comentário =] tava meio ocupado com umas coisas da facul xD


gostei muito do seu texto =]
tá nos meus favoritos para eu voltar cada vez que vc atualizar =] não dá vontade de parar de ler seu texto xD é muito bom *___* parabéns

Valdemir Reis 30 de março de 2009 22:08  

Olá Amigo Valdeir eu é que agradeço sua gentileza e simpatia, sempre presente, visitando e comentando, volte sempre! Fico muito honrado. Confesso que admiro muito o seu trabalho em "Ponderantes", vc faz um excelente trabalho e com temas muito interessante. Parabéns. Nos encontraremos sempre por aqui. Votos de muito sucesso, também de uma próspera e produtiva semana de trabalho, paz, proteção, sucesso, muito brilho, fique com Deus. Felicidades,
Valdemir Reis

Cristiane Marino 31 de março de 2009 17:24  

Texto espetacular! Valdeir, é muito triste e chato ver um texto seu escrito com tanto esforço e carinho nas mãos de outro sem o crédito. A internet ainda que seja um meio maravilhoso de divulgação traz facilidade a esse problema do plágio, infelizmente. Eu tenho dificuldade sobre as imagens que achamos no google, quase nunca vem escrito o autor, mas, alguém fez não é?
Obrigada por compartilhar textos e opiniões com tanta qualidade!
beijos

digitaqueeuteleio 31 de março de 2009 21:12  

Valdeir, tem selo para você no meu blog!

Um abraço.
Marcelo.

celular 11 de abril de 2009 09:23  

Você tem toda a razão, Valdeir, o que dá é indignação quando temos nosso trabalho surrupiado.

Junior 28 de junho de 2009 12:50  

Valdeir!
Sem somra de duvidas, é muito desegradável quendo as pessoas copiam noticias e outros conteudos do blob!
Assino em baixo de sua tesi!!!
Um grande abraço valeu!!!

Malcan 31 de agosto de 2009 21:27  

Outra coisa que tem de sr falada é sobre os blogs que copiam textos resportagens de jornais e revistas. tá uma podrera isso. É só ir nos indexadores de blogs e ver um monte de matéria da super interessante publicada como se fosse deles.
e fazem isso sabendo que esse tipo de matéria não pode ser reproduzida em outros veiculos, mesmo quando citada a fonte.

Grande abraço!

Lucius Magliano 2 de dezembro de 2009 08:00  

não só coloquei a banner no meu blog como postei a materia toda ..
é claro que com os devidos creditos

Em@ 31 de janeiro de 2010 19:07  

Vou reblogar o seu post no meu blog (com os devidos créditos, é claro).Já tenho um banner sobre o plágio mas vou ver se posso colocar este seu como imagem a ilustrar o post.
Obrigada desde já.

Carol B. 9 de fevereiro de 2010 14:33  

Recentemente fui plagiada e procurando informações, vi seu texto.Muito bom!Já adicionei no meu blog o seu banner!

Carol
http://modapossivel.blogspot.com

Sumie 23 de fevereiro de 2010 21:20  

Essa questão do plágio é complicada mesmo,o negócio é denunciar.

Anônimo 7 de abril de 2010 06:12  

*** Saudações!
Gostei muito do texto.Estou tentando fazer uma pesquisa para a faculdade sobre o plágio,e meu foco é a respeito de plágios em blogs.Espero conseguir.
*** Pababéns pelo texto.

Elder Menezes

Valdeir Almeida 7 de abril de 2010 20:21  

Obrigado,Élder.

Se precisar de alguma informação e eu puder ajudar, é só falar.

charles netto 25 de novembro de 2010 00:10  

Parabéns meu amigo por mais esta iniciativa que é de interesse de todos os Blogueiro e ja coloquei uma referencia em meu Blog: http://clubedosplagiados.blogspot.com/2010/11/o-clube-dos-plagiados-apoia-mais-esta.html, pois eu apóio esta idéia, também riei fazer uma notícia com referência e este seu post Ok.

vidarealdasam 25 de novembro de 2010 08:42  

OLá !!!

Excelente seu texto e a iniciativa, levarei o banner para o meu blog, sem dúvida !
Tenho meu blog a 3 meses e já no primeiro mês tive 3 textos plagiados, inclusive com fotos pessoais do meu irmão e meu marido, onde os plagiadores assinaram como se fosse de autoria deles.
Foi uma sensação de revolta e impotência terrível, solicitei a todos que retirassem do ar e graças aos céus, fui atendida.
Depois do ocorrido, bloquiei o control C control v e também o botão direito do mouse, isso diminuiu as cópias, mas acabou prejudicando meus leitores que não conseguem copiar o código do meu banner e tem que ficar solicitando via e-mail.
Mas eu prefiro esta dificuldade do que passar por isso novamente.
Escrevi na época um post sobre o assunto na forma de desabafo e ainda teve gente que achou que eu estava errada, que plágio é divulgação !
Parabéns pela excelente postagem !
Um abraço ! :)

Fatima Zanin 25 de novembro de 2010 10:28  

Exelente iniciativa, sou contra o plágio,pois os autores devem ser valorizados, pegar o que é dos outros é fácil.
Abraço.

Guaraci. 25 de janeiro de 2011 15:50  

Olá Sr.Valdeir,
A matéria é esclarecedora e de grande valia.
Fui vítima, e estou sem reação.
Grande abraço.

Wynia Lopes 3 de maio de 2011 13:19  

adorei o texto e estou divulgando! com os devidos creditos rs

Postar um comentário

Blogs Indispensáveis

Membros

Creative Commons License
O Blog Ponderantes está licenciado sob uma licença Creative Commons.

© Ponderantes 2008-2012 Todos os Direitos Reservados | Início |Créditos

Voltar ao TOPO