10 de dezembro de 2011

Sobre Amor à Primeira Vista

No primeiro contato, meus olhos viram você como uma pessoa comum. No segundo, meus olhos atentaram para algo novo e especial na sua figura. No terceiro, meus olhos e ouvidos notaram a maneira carinhosa e veemente com que você melodiava as palavras (antítese cativante).No quarto, meus olhos, meus ouvidos e meu coração estabeleceram um diálogo entre si para tentarem entender que sentimento era aquele que suscitava em mim. Nos tantos outros contatos seguintes, meus olhos, meus ouvidos, meu coração, meu corpo concluíram: é amor.

Felizmente, não fomos arrebatados pela paixão quando nos vimos inicialmente. Isso porque a paixão segue caminho oposto ao do amor: ela surge grande, eufórica, efusiva, e diminui gradativa e velozmente. Já o amor se constrói aos poucos: o tempo vai acolhendo os encontros, demonstrando as afinidades, registrando as experiências, descortinando os aromas da pele, revelando, por fim, que os corações já estão envolvidos. Por esse motivo, sou taxativo: não existe amor à primeira vista.
(Texto de Valdeir Almeida)

Imagem: stock.xchng

15 comentários

Paulo Francisco (Pchico) 10 de dezembro de 2011 09:05  

Também concordo. Mas a paixão pode se transformar num grande amor ou num tremendo ódio.
Um abraço

Weslley Almeida 10 de dezembro de 2011 17:30  

Concordo plenamente, Val.

Aí também acrescento que o amor não pode ser cego - já que é feito de construção. Na construção a gente vê bloco por bloco sendo colocado. Paixão, sim, pode ser - e geralmente é - cega. Mas não quero dizer que a paixão é ruim. Contudo, o amor certamente é mais nobre, e mais nos preenche.

Bom mesmo é eoncotrar-se apaixonado, e ao mesmo tempo amante!

Hasta!

mfc 10 de dezembro de 2011 19:55  

O amor constrói-se... mas o "coup de foudre" (a paixão) enebria-nos!

Michele P. 10 de dezembro de 2011 20:12  

Lindo e bem construído texto. Mas, concordo com o Paulo Francisco: existe paixão que se transforma em amor.

PS: Valdeir, tive que restringir o acesso ao meu blogue apenas aos amigos e leitores antigos. Caso não esteja conseguindo acessar, envie seu e-mail para mim que libero: michele_pupo@hotmail.com

Um abraço

brasildobem.net 10 de dezembro de 2011 20:44  

Concordo sim, apesar de achar que uma paixão pode se transformar em um grande amor.
Abraços
Janeisa

J. Neto 12 de dezembro de 2011 11:02  

É verdade rs.

Não existe amor à primeira vista. Existe paixão à primeira vista. E, ainda assim, no meu entender, bastante difícil nos dias atuais.

Parabéns pelo texto.

Blake 12 de dezembro de 2011 11:54  

Muito bom o texto! Concordo em dizer que não existe amor à primeira vista.
Obrigada por seguir o Sook. Seguindo aqui também amore. Tem post novo por lá...
BjO
http://the-sook.blogspot.com/

Mônica 12 de dezembro de 2011 12:42  

Valdeir
Tem um livro sobre o primeiro amor que eu adoro, mas esqueci o nome
com amizade e carinho de Monica

Marcos Monteiro 12 de dezembro de 2011 12:53  

Valdeir, viva o amor e todos os mistérios que ele traz... e viva o amor quando apaixonado, quando desmantela razão e coração sem deixar de ser amor... belo texto... um abraço.

Orvalho do Céu 12 de dezembro de 2011 18:12  

Olá,

" Das alturas orvalhem os céus,
E as nuvens que chovam justiça,
Que a terra se abra ao amor
E germine o Deus Salvador"...

Fico tão sem palavra para agradecer o carinho imensurável com que me cumula ao longo do ano que só posso lhe dizer que:
Seja muito abençoado e feliz, amigo!!!
Bjs fraternos de paz e FELIZ NATAL... apesar de qualquer vestígio de dor em seu coração...

"Quando eu estiver contigo no fim do dia, poderás ver as minhas cicatrizes,

e então saberás que eu me feri e também me curei."

Tagore

Mi 12 de dezembro de 2011 19:36  

Valdeir

Voltei.
Foi bom tê-lo como leitor e seguidor no blogue "Meus Devaneios". Esta semana encerrei a conta, pois em breve os textos sairão na versão em livro. Para continuar me lendo (contos, crônicas e poesias): http://contemuitosdramas.blogspot.com/.

Um abraço,
Michele P.

Ivana 13 de dezembro de 2011 23:04  

Bonito seu amor à primeira vista, e pra mim é o melhor!
Uma ótima noite, um abraço

Liene 14 de dezembro de 2011 12:52  

Querido Valdeir,

Quando as coisas vão erradas e o momento é de crise, não pense que todos os seus esforços têm sido em vão, segue.
Talvez tudo tenha sido para melhor. Sorria... E experimente outra vez! Pode ser que o seu aparente esforço venha a ser a porta mágica que o conduzirá para uma nova felicidade, que você jamais conheceu. Você pode estar enfraquecido pela luta, mas não se considere vencido. Isso não quer dizer derrota. Não vale a pena gastar seu precioso tempo em lágrimas e lamentos.
Levante-se!
E enfrente a vida outra vez. E, se você guardar em mente a alto objetivo de suas aspirações, os seus sonhos se realizarão. Tire proveito dos seus erros. Colha experiências das suas dores. E, então, um dia você dirá:
“... GRAÇAS A DEUS EU OUSEI EXPERIMENTAR OUTRA VEZ,
E REENCONTREI A PAZ, O AMOR E A FELICIDADE..."

Que a paz de Deus permaneça no seu coração renovando suas forças e esperanças a cada dia!

http://www.youtube.com/watch?v=rRw715y39hU

Um abraço carinhoso da equipe do Yehi Or

http://hajalluz.blogspot.com/

Élys 14 de dezembro de 2011 14:47  

Existe, inicialmente, uma afinidade de frequências vibratórias que propiciam uma vontade de um maior conhecimento e este conhecimento vai criando cada vez mais uma sintonia maior, a conquista do Amor.

Antecipadamente desejo um feliz Natal e Um Ano Novo de muita paz.
Uma abraço.

ana bia 28 de dezembro de 2011 16:27  

Puxa! amei! achei lindo! gostaria de ter escrito isso! rs

Postar um comentário

Blogs Indispensáveis

Membros

Creative Commons License
O Blog Ponderantes está licenciado sob uma licença Creative Commons.

© Ponderantes 2008-2012 Todos os Direitos Reservados | Início |Créditos

Voltar ao TOPO