4 de julho de 2011

O Diálogo do Silêncio


A articulação dos pensamentos é quase sempre gráfica, verbal. Por isso, quanto mais inteligente for o indivíduo, mais eloquente será nas suas ponderações. Entretanto, nem todos que possuem essa capacidade têm o dom de praticar o sábio silêncio.


É imprescindível saber o momento ideal para calar-se. E aprender de que forma será usado o silêncio. Um amigo de longas datas não necessita de palavras para entender o estado de espírito do outro. Dois enamorados, em determinados momentos, não precisam verbalizar seus sentimentos.

Embora o silêncio seja matéria-prima disponível democraticamente, poucos sabem lapidá-lo e utilizá-lo corretamente. Como se aprende? Praticando: deixe as palavras dormindo um pouco e vivencie a linguagem do nada a dizer. Em seguida, sinta a si mesmo, pois só pratica o silêncio quem tem o autoconhecimento verdadeiro. Por fim, esteja aberto para que outros falantes desta linguagem comuniquem-se com você.

O silêncio eloquente é fundamental para a comunicação mais profunda. Não está relacionado com a mudez nem a surdez. Pelo contrário, é um recurso de interação eficaz, quando as palavras são insuficientes para tocar as almas que dialogam. (Texto de Valdeir Almeida).

Imagem: stock.xchng

21 comentários

Miguel 3 de julho de 2011 11:43  


Bom dia!
Amai, pois, a vossos inimigos, e fazei bem, e emprestai, sem nada esperardes, e será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo; porque ele é benigno até para com os ingratos e maus.
Sede, pois, misericordiosos, como também vosso Pai é misericordioso.
Não julgueis, e não sereis julgados; não condeneis, e não sereis condenados; soltai, e soltar-vos-ão. (Lucas 11:35-37)

Que sua semana seja abençoada e de muita paz!

Deus seja contigo.

Blog Yehi Or!
www.hajalluz.blogspost.com

Malu 3 de julho de 2011 12:40  

Sim, se todos nós soubéssemos o momento certo para falar ou calar tantas tragédias seriam evitadas...
Mas, sabe, há sempre aquela palavrinha que muito estraga por não se conter...
Sabedoria é para poucos...
Grande abraço

Elisa 3 de julho de 2011 13:09  

Bom texto.

Eu sou daquelas pessoas que pratico bastante a linguagem não verbal em minhas análises. O comportamento de uma pessoa diz muito sobre quem ele/ela é ou como pensa. Assim como é possível entender seu espírito pelo comportamento tambem se pode perceber o que deseja uma pessoa apenas pelo seu silêncio, ou seu jeito de olhar.

Gostei bastante!

mfc 3 de julho de 2011 14:59  

E tanto se pode dizer em silêncio!

Wanderley Elian Lima 3 de julho de 2011 15:39  

Olá Valdeir
Muitas vezes, as coisas mais importantes são ditas com o silêncio. Saber calar, é uma arte que poucos sabem.
Tenha uma ótima semana
Abração

Crista 3 de julho de 2011 18:37  

Meu querido amigo blogueiro...
Lindo o que comentastes no meu blog e lindo o que postastes aqui!
Tem pessoas como tu,que nasceram para chegar ao coração das pessoas com a palavra escrita...e tenho a certeza absoluta que também és maravilhoso dialogando,ouvindo e silenciando!!!!
Beijos enrrrrrrrrrrrrrmes de carinho e admiração!!!!

Pedro Menuchelli 4 de julho de 2011 14:15  

Valdeir,
O grande problema atual das pessoas (ou diga-se de passagem, da maioria) é que não há o pensamento antes de se fazer determinada ação ou de expressar algum sentimento e até mesmo estado emocional. As pessoas são compradas atualmente pelo seu trabalho e por diversão que as vezes se esquecem de ver um pouco dentro de si e refletir sobre tudo que está acontecendo com ele mesmo. As vezes, pensar em si mesmo é questão de inteligência, até porque quem tem o ato de pensar consegue agir de maneira mais consciente e a chance do acerto é bem maior. Então, acho que tudo se trata de uma imensa engrenagem interligada a uma pirâmide de coisas que tratamos como prioridade em nossa vida. Só falta pensar antes de fazer, a meu ver.

E, por fim, queria agradecer pelo comentário em meu blog. Fiquei muito feliz quando vi tamanha admiração e também fico extremamente contente por seguir pessoas com conteúdo. Mais um texto inteligente e sempre saio daqui com um conhecimento maior. Um grande abraço e uma ótima semana.

Prof. Adinalzir 4 de julho de 2011 19:13  

Prezado amigo, Valdeir

Meus parabéns pelo seu excelente texto!
Saber calar é uma arte que somente a experiência pode nos dar. Conheço uma mensagem do grande Paulo Coelho que diz:

"Existem pessoas que estão sempre falando obsessivamente sobre si mesmas, e estas nunca conseguem resolver seus problemas.

Precisamos saber calar. Existem momentos em que a melhor maneira de resolver nossas coisas é agüentando firme. Nestas horas, fica difícil até mesmo procurar um sentido espiritual para nossa vida. Este sentido existe, independente de compreendermos ou não, mas se não conseguimos vê-lo, não adianta forçar a barra.

Os hindus chamam isto de “yoga da inação”: sair de si mesmo e olhar–se como se fosse outra pessoa. Observar os próprios gestos, as preocupações, o medo.

Quando conseguimos isto, todos os falsos problemas desaparecem. Então temos tempo e calma necessários para resolver o que realmente precisamos."

Um fraternal abraço!

Élys 4 de julho de 2011 19:35  

Aprender calar, deixar o silêncio falar... Maravilhoso!...
Belo texto.
Um abraço.

Mônica 4 de julho de 2011 20:00  

Sabe.
eu tinha vontade de ser mais eloquente ou melhor mais clara naquilo que quero que os outros me compreendam.
Mas como não consigo me calo!
com carinho Monica

4 de julho de 2011 21:01  

É mais do que uma sabedoria, é uma competência que poucos adquirem na vida!

J. Neto 5 de julho de 2011 12:20  

O silêncio fala muito, assim como as poucas palavras em um texto.

Tudo é uma questão de se fazer entender e esperar que o outro saiba interpretar a mensagem.

Parabéns pelo post, Valdeir!

Novamente, uma aula.

Edu Lazaro 5 de julho de 2011 19:26  

Uma luz este texto!

Mary Miranda 5 de julho de 2011 21:09  

Querido Valdeir,

Acredito que o silêncio fala mais que algumas palavras em desajuste...
Se uma imagem, às vezes, equivale a mil palavras, o silêncio na hora certa, equivale a um milhão!...
Interessantíssimo o que você disse sobre amigos ou apaixonados terem uma linguagem própria para o entendimento, que não se limita ao que é exposto verbalmente. (Sentimentos fluem quais rios, ninguém precisa expressá-los!)
No tocante a esta passagem sua:'O silêncio eloquente é fundamental para a comunicação mais profunda', nada acrescento!
É tão magistral, que deixo o silêncio falar... (Sem trocadilho, viu? rsrsrs)


Beijos, meu anjo!
Como sempre, um brinde a reflexão um texto seu!

Mary:)

7 de julho de 2011 21:14  

"Falar é prata e calar é ouro"
É meu querido e sempre amigo. Já está quase a completar um ano que meus filhos homens, falaram o que quiseram para mim e meu marido. Desde o episódio ocorrido, não mais falei e nem os vi.
Doí e muito. Mas creio que nosso silêncio está ensinando a eles muito. Acreditamos que eles estão vivendo momentos em suas vidas, que não querem partilhar conosco, por isso a distância.
Acreditamos também que em tudo na vida tem sua hora, seu tempo exato e demarcado por Deus.
Dizer que não sofro a falta deles, seria pedir muito. Mas aguardo e jamais, quando o dia da volta chegar iremos tocar nesse assunto.
Fazer silêncio é um precioso exercício. E sabe meu querido amigo é por tudo isso que ando meio sumida. Coração tá que tá. Mãe é e sempre será um fio conector com seus filhos. E nada quebra esse fio.
Beijos de saudades, amo seus textos, sempre me tocam profundamente.

LILIANE 8 de julho de 2011 01:08  

Oi meu amigo....
que texto maravilhoso e que amigos ótimos você tem por aqui.
Sempre posso aprender e confesso: fazer silêncio pra mim é muito dificil porque entro em contato com minhas ansiedades.

Mas, o mais interessante é que eu preciso do silêncio.

Obrigada querido, de coração por me recordar disso.
Um abraço carinhoso da sua amiga de Minas.

Nuestro Cielo 8 de julho de 2011 15:23  

Boa tarde, Valdeir.

Saber calar é uma virtude com a qual poucos são agraciados.
Obrigado por estar sempre presente, apesar de nossa (minha e da San) ausência. Creia-me, não é por pouco caso ou de propósito. Há momentos em que muitas coisas nos assolam de uma vez e mal temos tempo - e força - para respirar. Mesmo assim, ainda que não estejamos por perto em palavras, estamos pelos laços da amizade.
E meu respeito, minha admiração e meu querer bem por você, meu amigo, não se desvanecem nem mesmo com a distância ou a ausência.

Um grande e forte abraço!
Que seu fim de semana seja de paz!
Wilson

•*♥*• Sanzinha •*♥*• 8 de julho de 2011 19:00  

Valdeir, o silêncio, às vezes, é uma bênção!
Desculpe a ausência, mas nunca nos esquecemos de vc.

Beijo grande e lindo fim de semana!

Aclim 17 de julho de 2011 00:14  

Como diz a Bíblia, "Até um tolo passa por sábio se manter a boca fechada".

Abraço

blog. da Tereza Maria 17 de julho de 2011 20:06  

Obrigada por está seguindo meu blog.
Seja bem-vindo.
Beijo na alma
Saudações Poéticas1

Priscilla de la Fleuret 21 de agosto de 2011 14:33  

Praticar o silêncio faz bem à mente e ao corpo. ^^

Postar um comentário

Blogs Indispensáveis

Membros

Creative Commons License
O Blog Ponderantes está licenciado sob uma licença Creative Commons.

© Ponderantes 2008-2012 Todos os Direitos Reservados | Início |Créditos

Voltar ao TOPO