8 de julho de 2010

Ausente Temporariamente

Precisarei me afastar da blogosfera temporariamente.

Isso significa que, durante este período, não atualizarei o Ponderantes, nem poderei ler e comentar os blogs amigos.

Mas volto logo. Agradeço a compreensão de todos.

Abraços e até breve!

Continue Lendo

5 de julho de 2010

Chega de Bullying – a história poderia ser diferente


Roteiro

CENA 1
O personagem tem 4 anos de idade. Na praça, ri de uma menina esquálida e visivelmente doente. A mãe do garoto acha “linda” a gargalhada do filho.

CENA 2
O personagem tem 8 anos. Está na escola há 4. Costuma promover pequenas maldades. Nesta cena, na sala de aula, ele hostiliza um coleguinha, porque este usava uma quase imperceptível pulseira rosa. A diretora chama atenção do pequeno sádico, e telefona para a mãe dele. Ela, rindo – como na Cena 1 – alega que não tem tempo para ir à escola, e atenua o episódio dizendo: “Deixa essa besteira pra lá. Isso é coisa de criança”.

CENA 3
O personagem tem 15 anos. Já repetiu o ano letivo diversas vezes. Na escola, ao lado de alguns colegas, ele aterroriza os estudantes negros, nordestinos, homossexuais – entre outros. Chegou a ser detido uma vez e encaminhado para a delegacia de menores infratores, mas para alívio da mãe, foi logo liberado, protegido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente. Nesta cena, ele agride um aluno portador de dislexia. Os funcionários da escola acodem a vítima, antes de acontecer uma tragédia maior. A diretora não tem a quem recorrer. A mãe do adolescente violento nunca deu importância às atrocidades do filho. E a polícia até que ajuda através da ronda escolar, mas a Justiça não dispõe de leis mais severas para coibir essa prática na escola.

CENA 4, Final
O personagem tem 26 anos. Possui um histórico de crimes que compreende, principalmente, agressão física e racismo. Suas vítimas do tempo da escola ainda tentam superar o trauma; e as atuais sabem que as cicatrizes das agressões corporais e emocionais tardarão a desaparecer. Nesta cena, ele está na esquina com sua gangue aguardando a próxima vítima. (Texto de Valdeir Almeida)



Prevenção e Combate

O bullying é um desvio de comportamento que deve receber atenção da família e da escola. Os pais precisam ficar atentos às primeiras manifestações de intolerância da criança e orientá-la a conviver pacificamente com quem é diferente dela. E se o desvio se instalar, transformando-se no bullying, eles devem enfrentar o problema, antes que seja tarde.

Já o papel da escola é observar os casos sutis e explícitos da questão. Ela não deve considerar o bullying como brincadeira agressiva entre estudantes, mas como um problema sério que deve ser combatido, mediante palestras, debates, confraternizações etc. Desse modo, o aluno aprenderá a dividir tolerantemente o mesmo espaço com colegas que não atendem a padrões pré-estabelecidos.

Se medidas preventivas e corretivas forem colocadas em prática, os roteiros das novas histórias podem ser diferentes. (Texto de Valdeir Almeida)


Esta é minha contribuição para a blogagem coletiva Chega de Bullying , promovida por Vanessa, do blog “Mãe é tudo igual”.



Continue Lendo

Blogs Indispensáveis

Membros

Creative Commons License
O Blog Ponderantes está licenciado sob uma licença Creative Commons.

© Ponderantes 2008-2012 Todos os Direitos Reservados | Início |Créditos

Voltar ao TOPO