26 de junho de 2010

Fecha a Boca, Dolores – o novo hit do Twitter


Depois de “Cala a boca, Galvão” e “Cala a boca, Tadeu Schmidt”, o novo hit do Twitter é “Fecha a boca, Dolores”.


A indignação dos internautas é coerente: eles afirmam que a gulodice de Dolores pode provocar a escassez de alimentos no Planeta.

Pois é! Dodô, que tem língua quilométrica e de efeitos meteóricos, acabou experimentando o próprio veneno (os twitteiros não perdoam ninguém).

Entretanto, esse veneno acabou “saindo pela culatra”: como Dolores virou celebridade instantânea, passou a ser disputada pelos programas televisivos e revistas de fofoca. Mas para conceder entrevistas, Dolores cobra 10 mil reais em espécie e passe livre no Mc Donalds.



Este é um texto fictício. Qualquer semelhança com nomes ou acontecimentos reais terá sido mera coincidência.


Continue Lendo

23 de junho de 2010

Estrela vermelha ou colorida?



Dois amigos passaram a tarde escalando uma montanha. Ao chegar ao topo – já à noite – pararam para contemplar a vista. Repentinamente, veem no céu algo que se transforma em objeto de discussão:

– O que é aquilo?
– É um balão luminoso.
– Nada disso. É uma estrela.
– Balão.
– Estrela.
– Ok, você me convenceu: é uma estrela... Olha, ela está entre duas estrelas menores.
– E eu nem tinha reparado.
– Ela está mais próxima da estrela esquerda.
– Não. Ela está perto da estrela da direita.
– Da esquerda.
– Da direita.
– Estamos discutindo à toa. Seu ponto de vista diz que ela está mais próxima da direita. Eu acho que ela se aproxima mais da esquerda. Nós não iremos mudar a opinião um do outro com discussões tolas.
– Para nossa amizade não ficar abalada, vamos fazer uma coisa?
– O quê?
– Está decidido que a estrela está no centro e pronto.
– Ok. A estrela está no centro e não se fala mais nisso.
– Eu nunca vi uma estrela tão vermelha como essa.
– E eu nunca vi uma estrela tão colorida como essa.
– Você está falando de qual estrela?
– A do centro, a mesma que a gente estava falando desde o início.
– Oxe! A estrela não é vermelha. É colorida.
– É vermelha.
– Olha, é inegável que ela tenha tonalidades avermelhadas, mas o que predomina é a diversidade de cores.
– Voltamos a discutir. O fato é que gostos e cores não se discutem.
– Cheiro..
– O ditado popular fala apenas em gostos e cores, não fala de cheiro.
– Não é isso. Você não está sentindo um cheiro estranho?


Continue Lendo

19 de junho de 2010

Meus Lírios dos Vales


Tirar os óculos escuros para lembrar como é a claridade do dia e o diálogo olho-no-olho.


Desligar o ar-condicionado do carro, abrir a janela e sentir o vento da estrada bater em meu rosto.

Caminhar pelo centro comercial e observar menos as vitrines e mais as pessoas.

Parar a música e ouvir apenas a melodia da chuva.

Deixar de lado o telefone e a internet e abraçar o amigo pessoalmente.

Tirar o sapato e andar descalço.

Olhar o espelho e gargalhar de mim mesmo.


Continue Lendo

8 de junho de 2010

A verdade é um ponto de vista


“A verdade dói”, prega acertadamente o ditado popular. Só que nem todas as verdades são dolorosas. As palavras usadas para descrever uma qualidade real e positiva massageiam qualquer ego. Mas é preciso ter cuidado para não confundir verdade com elogio, e sinceridade com ofensas.


Logo, muitas vezes, a verdade é uma mentira balsâmica: um consolo para suportar a realidade em carne viva.

Continue Lendo

4 de junho de 2010

A morte anunciada e o adeus não dito


A Leila me ligou várias vezes durante a noite. Eu estava acordada, mas não atendi, por causa do cansaço. Pensei: ‘Amanhã falo com ela’. Hoje vi a notícia da morte dela na TV. Me sinto muito mal com isso. Ela queria minha ajuda ou então se despedir de mim, e eu não a escutei”. Declaração emocionada de uma amiga de Leila Lopez, na manhã seguinte à morte da atriz.

É inevitável fugirmos à correria do dia-a-dia. E, justamente por isso, precisamos de descanso. Mas, de repente, aquele amigo seu que nunca foi inconveniente e sempre entrou em contato com você nas horas apropriadas, lhe telefona em momentos incomuns. Aquela “anormalidade” pode ser algum sinal: um desabafo curador, um pedido de ajuda, uma despedida.





Continue Lendo

Blogs Indispensáveis

Membros

Creative Commons License
O Blog Ponderantes está licenciado sob uma licença Creative Commons.

© Ponderantes 2008-2012 Todos os Direitos Reservados | Início |Créditos

Voltar ao TOPO