9 de novembro de 2010

EdMunda em Cartaz nos Cinemas


“Só EdMunda consegue me entender”, disse uma cobra. “Quem é EdMunda?”, quis saber a outra cobra. “Ela é uma mulher de corpo humano, mas é inerentemente venenosa, como a gente. Quando eu quero desabafar, falar das minhas desventuras ofídicas é a ela que recorro”, concluiu.


Foi desse modo que EdMunda se popularizou no universo das peçonhentas rastejantes. A mulher asquerosa transformou-se na Dra. Dolittle dos trópicos viboráticos. Nem o personagem de Eddie Murphy conseguiu tamanha proeza.

Por isso, Hollywood bateu o martelo: a história de EdMunda virará filme. E mesmo sem ter começado as gravações, o longa já é favorito para o Oscar de melhor roteiro.

EdMunda aceitou ter sua biografia contada pelo cinema, mas quer representar a si própria. Ótima atriz, ela sempre foi (dissimular é com ela mesmo), agora se profissionalizará no estilo Tio Sun. É isso aí, Edumunda: da Bahia para o mundo (rima falsa igual a EdMunda).


VIDA E OBRA:

EdMunda posa de senhora distinta e religiosa. Mas é tudo aparência. A especialidade dela é semear contendas na própria família e nas alheias.

No entanto, não se deve negar que ela é mulher de fé: lê as Escrituras todos os dias, mas com o intuito único de familiarizar-se com a Serpente do Gênesis. E foi assim que EdMunda se tornou a imagem e semelhança de sua divindade rastejante.



Textos com conteúdo integralmente fictício




18 comentários

Paulo Francisco 9 de novembro de 2010 22:18  

Muito, muito, muito boooooooommmmmmm! Acho que não preciso dizer mais nada! Um abraço!

Weslley M. Almeida 9 de novembro de 2010 22:39  

Caramba, o texto todo é bom mais o final é ainda melhor...!
Traz uma tragicomicidade leve-pesada...
Ri muito nesta parte: "lê as Escrituras todos os dias, mas com o intuito único de familiarizar-se com a Serpente do Gêneses". kkk...
Isto que é o exemplo perfeito para aquele velho lembrete: "A Letra Mata..."

Mila 9 de novembro de 2010 23:02  

Interessante, adorei....
Boa semana pra ti...
Bjs
Mila

Daniel Savio 10 de novembro de 2010 00:02  

Hua, kkk, ha, ha, e num futuro não muito distante estará num cinema pertinho de ti, ou na casa da fofoqueira da tua rua...

Hua, kkk, ha, ha, brincadeira com um fundo de verdade.

Fique com Deus, menino Valdeir.
Um abraço.

Paulo Medeiros 10 de novembro de 2010 00:14  

Muito legal!
Abs

Wanderley Elian Lima 10 de novembro de 2010 05:27  

Olá Valdeir
O mundo está cheio de EdMundas, religiosas, carinha de boas, mas cheias de veneno para destilar a qualquer momento. Essas são as mais perigosas.
Abração

Mente Hiperativa 10 de novembro de 2010 09:47  

O texto bem que pode ser ficticio, mas há diversas EDMUNDAS por aí...

Carlos Augusto Matos 10 de novembro de 2010 12:17  

Dessas tem em todo lugar... Hahahahahahaha

Abração...

J. Neto 10 de novembro de 2010 14:48  

Há dois tipos de pessoas que frequentam as igrejas: as que são pessimistas, negativas, não acreditam em nada e as pessoas de boa fé, de bom coração.

Estas primeiras tentam descobrir 'como' e 'porque' as outras (as de bom coração) conseguem as coisas na vida sendo assim tão bobas, otárias, e apenas com esta coisinha chamada fé.

Elas estão lá infiltradas. Na verdade, na cabeça delas, não sabem 'acreditar' em nada, e nem entender o significado dessa palavra; 'crer' ou 'milagre'.

São perigosas e peçonhentas por natureza e, se tornam mais ainda, na medida em que podem "usar" as outras (aquelas de bom coração) para conseguir o que querem pra si.

Por serem 'ligadas' no mundo real, costumam sobressair-se virando pastores e bispos e bispas. Com sua lingua macia ou ferina (depende do momento) elas iludem os outros, e constroem assim seu futuro às custas da ignorancia dos bons de coração: àqueles a quem elas NUNCA se revelarão de verdade.

Sim, dão ótimos filmes. O mundo (mau) gosta deles.

Abraços amigo!

Alma Inquieta 10 de novembro de 2010 17:16  

Olá amigo Valdeir,

Excelente o teu texto!
Sabes, eu conheço algumas...:=)

Um beijo.

"Política sem medo" 10 de novembro de 2010 18:12  

KKKKKKKKKK Valdeir, voce e mesmo impossivel! Inocentemente vai dando suas tiradas impagaveis. Gostei sobretudo por voce dizer que ela se notabilizou no universos das criaturas peconhentas e rastejantes. Fiquei na duvida quando voce fala que ela le as escrituras diariamente pois se fosse assim ela saberia terminar pelo menos uma frase inteira, mas em seguida voce clareou minha mente ao dizer que o faz so para conhecer melhor os feitos do cao em forma de serpente la nos idos do Genesis. Agora entendi. Genial! Beijo, professor!

brasildobem.net 10 de novembro de 2010 19:30  

Bem interessante, vou ficar atenta.
Abraços
Janeisa

Rute 11 de novembro de 2010 18:40  

Muito bom, o texto Valdeir, parabéns!
Beijos, ótima sexta-feira a vc.

Rute 13 de novembro de 2010 18:22  

Oi Valdeir acredito que antes de 45 dias chegará os livros(referente a última postagem da Literatura Infantil).
Obrigada por sempre prestigiar Literatura Infantil.
Beijos, ótimo domingo a vc.

LILIANE 16 de novembro de 2010 22:22  

Ai Valdeir
incrível, sensacional,
é claro que esse "filme" vai ser polêmico.
As Edmundas não vão deixar barato não viu?
Vão dizer que são vítimas do preconceito e do Diabo.
Coitadas
grande abraço

Saulo Taveira 21 de novembro de 2010 13:34  

Excelente! De Edmunda em Edmunda o mundo vai ficando mais imundo.

Parabéns!!! Vale um curta!!!

Abração, meu caro.

Éverton Vidal Azevedo 25 de novembro de 2010 11:37  

Phodástico Valdeir!
Gostei da criatividade, e a crítica é mais do que necessária. Parabéns meu amigo!

É comigo??? 3 de abril de 2011 19:00  

É, parece que ela se replicou descontroladamente, e uma de suas filhas me mordeu o calcanhar a alguns dias, outra me inventou toda uma biografia, e outra...Ah!deixa pra lá, o espaço é pouco para tanta maldade!Abração!

Postar um comentário

Blogs Indispensáveis

Membros

Creative Commons License
O Blog Ponderantes está licenciado sob uma licença Creative Commons.

© Ponderantes 2008-2012 Todos os Direitos Reservados | Início |Créditos

Voltar ao TOPO