6 de abril de 2010

Racismo – Ponto de Interrogação




“Ponto de Interrogação” é um vídeo que faz parte do projeto Microdramas – Dramaturgia no Break, do Pólo de Teledramaturgia da Bahia (Pote). O projeto compreende de pequenas histórias escritas, dirigidas e interpretadas por profissionais baianos.

Os vídeos foram veiculados em 2005, durante os intervalos comerciais da TVE Bahia e da TV Bahia, parceiras do empreendimento.


20 comentários

Wanderley Elian Lima 6 de abril de 2010 08:12  

Muito bom, e o pior é que retrata uma triste realidade brasileira.
Um abraço

Wilson 6 de abril de 2010 12:00  

Olá, amigo...
Passando para desejar um dia confortável
cheio de boas energias.


Sou contra o Racismo...é uma triste realidae mas, ele ainda existe e está enraizado em muitas pessoas.

Quando eu estava no Brasil eu fui tomar uma cerveja com uns amigos em sampa e curtir um som de rock no Blackmore e ví uma cena muito triste. Vi a polícia espancar um rapaz negro e dizia assim: "quando um negro passa correndo pode pegar que é ladrão". Fiquei indignado...mas, tive que ser somente expectador. Se eu falasse alguma coisa ía em cana também...cabeludo, brasileiro naturalizado e roqueiro...entrava em cana sem piedade.

Abração meu amigo!

Elisa 6 de abril de 2010 13:53  

Desde aquele dia em que queimaram um índio em São Paulo que fico indignada quando escuto notícias sobre Racismo.

Evito até comentar sobre o assunto, pois é um tema que me deixa muito ansiosa.

Alma Inquieta 6 de abril de 2010 15:45  

Olá meu Amigo Valdeir!

Das coisas que mais me incomodam, entre elas encontra-se o racismo.
É triste que em pleno séc. XXI, em países que se dizem desenvolvidos, aconteçam cenas como as que mostras no vídeo...
Só porque a cor da pele é diferente...!
Que vergonha!
E os "desenvolvidos" são os brancos...!!!

Um beijo e boa semana meu amigo!

Juninho Santos 6 de abril de 2010 18:06  

Gostei do seu blog cara...to te seguindo.


Abraços!

Marketing: humoralizar.blogspot.com rsrs

Weslley Almeida 6 de abril de 2010 22:34  

As questoes de raça, gênero e classe ainda têm muito o que avançar em nossos contextos. Aí vai um caso corriqueiro de preconceito racial que Valdeir - com sua sensibilidade crítica - faz questão de ressaltar.
Abraço, amigo!

Carlos Augusto Matos 7 de abril de 2010 01:46  

Infelizmente neste mundo imundo que vivemos, a realidade é essa... Como se o negro não fosse feito de carne, osso e coração... Eu me revolto, com o racismo em relação ao negro sinceramente, e sou um rapaz branco... Me revolto...

Abração...

Renato Orlandi 7 de abril de 2010 10:06  

Ótimo filme, deveria ser mais divulgado!!!!!!!!

Parabéns pela preocupação social por abordar esse tema.

Abraçoo!

jamesp. 7 de abril de 2010 10:35  

Excelente.E mostra uma das mais nefastas e absurdas coisas que ainda,infelizmente,existem no Brasil.
Um abraço.

Francine.VS. 7 de abril de 2010 13:20  

Bom dia!
Vai ser sempre um prazer passar por aqui, fuçar as novidades e me deliciar no seu blog! Legal o video!
Adorei sua visita! Volte sempre!
Bjs

Luma Rosa 7 de abril de 2010 13:51  

Por aqui não foi veiculado, talvez somente na TVE-Ba ou TV Bahia. O racismos no Brasil nem é mais para ser discutido como um problema de 'raça' e sim um problema 'social'. A sociedade é cheia de preconceitos, mesmo que negue! Existem pré-conceitos sobre tudo e ao se ir ao cerne da questão, poucos são os argumentos. Porque não gostar de pretos, se o país é todo miscigenado? A insistência no combate ao racismo passa necessariamente pela definição binária de raça, não? Beijus,

Juninho Santos 7 de abril de 2010 17:56  

retribuindo,disponha...
estarei sempre aquii.

ótimo final de quarta

Neto 7 de abril de 2010 19:05  

Racismo é coisa da alma e não apenas da cor. Pode-se ser racista apenas em ser preconceituoso ou preconceituosa com algo ou com alguem. É uma forma velada de discriminação mas continua sendo racismo.

Escrevi algo parecido com o assunto neste texto aqui.

Abraços

Luciano A.Santos 8 de abril de 2010 09:35  

Esta é uma triste realidade, cenas como estas acontecem todos os dias, e não há quem nunca as tenha presenciado. Nosso país tem muito o que evoluir.

Grande abraço.

8 de abril de 2010 17:39  

Infelizmente nosso país é o país do prconceito.
Temos preconceitos de tudo e em tudo.
Eu graças a Deus não tenho esse terrível sentimento, pequeno por demais.
Feliz por suas visitas, perdão por não com mais frequência, ando meio desanimada, tenho saudades dos filhos. MAs vai passar.
Beijos querido amigo de sempre!

LISON 8 de abril de 2010 20:58  

Que Post Fantástico!
AMIGO VALDEIR

O tema em tela se encontra em todas as esquinas. Ocorre é que a maioria finge não assistir. Às vezes, nota-se pessoas negras serem discriminadas com farpas de ignorância, com destaque as vítimas da pobreza, atos repugnados por alguns, aplaudidos por uma minoria.

Muitos negros, amparados por profunda miopia e tomada de ódio, revidam, talvez, seja uma forma de defesa. Não sei lhe explicar. Isso fica a cargo de especialistas.

Na outra ponta usando antolhos, estão os pseudos defensores de uns poucos movimentos que fazem coro em defesa das vítimas do racismo, mas, matam os próprios filhos, não dão um bom dia ou boa noite para um simples manobrista, ao motoboy que termina de entregar um remédio, isso, para mim, é também racismo.

E a grande maioria esquece que um dia estará sendo convidada pela sombra da vida, para passarem a residir debaixo de sete palmos. O preto, o branco, o rico e o pobre, todos acabam numa profunda sepultura. Uns poucos serão sombras de vida e vão sumir em algum oceano, rio, ou vão parar noutras paragens.
Parabéns por mais um magnífico post!
Abraços fraternos,
LISON.

brasildobem 8 de abril de 2010 21:54  

Parabéns pelo post!Abordagem excelente que faz refletir e pensar nas questões das minorias.
Abraços,
Janeisa

Junior Silva 9 de abril de 2010 16:00  

Olá amigo Valdeir

A pior dor que senti foi a do preconceito, é muito triste isso.
Devemos nos concentrar em diminuir esse sentimento, pois lutar pra acabar com ele, é perder energia desnecessariamente, infelizmente...

Abraços e bom fim de semana.

Daniel 9 de abril de 2010 19:23  

É a realidade mais pura do Brasil. Tem texto no Sub Mundos.

http://submundosemmim.blogspot.com

Daniel Savio 29 de abril de 2010 21:23  

Cara, é um ponto a se pensar, mas este tempos atrás, passou nos Lendários algo do gênero, na qual levaram um negro, um loira e um rapaz, chuta que mais foi abordado devido a situações suspeitas?

Fique com Deus, menino Valdeir Almeida.
Um abraço.

Postar um comentário

Blogs Indispensáveis

Membros

Creative Commons License
O Blog Ponderantes está licenciado sob uma licença Creative Commons.

© Ponderantes 2008-2012 Todos os Direitos Reservados | Início |Créditos

Voltar ao TOPO