4 de setembro de 2009

Fernando Pessoa na voz de Maria Bethânia, “Cartas de Amor”

Invista 50 segundos do seu tempo escutando Maria Bethânia declamar o poema “Cartas de Amor”, de Fernando Pessoa. Depois, você verá que seu pequeno investimento valeu muito à pena:






Através do poema “Carta de Amor”, Fernando Pessoa diz algo real: mesmo quem nunca mandou uma carta (ou e-mail) de amor, é ridículo. É bom ser ridículo e se espojar nas coisas do amor e nas outras que nos fazem felizes sem prejudicar terceiros.

Muitas pessoas deixam a felicidade passar por medo de se tornarem ridículas. Mas esse é o segredo da vida: ser ridículo.

(Impressionante como a poesia ganha mais vida na voz de Bethânia. Ela é não apenas uma grande intérprete musical, mas também uma excelente declamadora).

19 comentários

Juliano 4 de setembro de 2009 23:07  

Muitas pessoas deixam a felicidade passar por medo de se tornarem ridículas..! Concordo plenamente, Ridículo é aquele que não ama, ou que deixa de amar por tal ato...

Abração e bom fim de semana !

E.Suruba 5 de setembro de 2009 09:45  

Pra ser feliz é preciso ser ridiculo as vezes, não tem nada de errado com isso, ser feliz é o que importa

Alma inquieta 5 de setembro de 2009 12:51  

Ridículo...

é deixar de ser feliz com medo de parecer ridículo..., isso sim!

Um beijo.

Vivendo no amor 5 de setembro de 2009 18:50  

é deixar de fazer o que gosta(consciente) por insegurança! ridiculo!!!

HSLO 5 de setembro de 2009 21:20  

Todas as cartas de amor...são ridiculas - perfeito. Fernando Pessoa na voz da minha rainha e deusa Bethânia.

Essa união é perfeita!

Abraços

Hugo

Elaine 5 de setembro de 2009 22:32  

Olá!
Este é um comentário-convite.
Meu blog está completando neste mês um ano " no ar". Para celebrar e juntar gente interessante estou promovendo uma blogagem coletiva.
Ficarei feliz se você puder participar. Será um modo de divulgar seu espaço e conhecer outros blogs interessantes e que têm algo a dizer.
Conto por você.
O link para a inscrição é este:
http://elainegaspareto.blogspot.com/2009/08/convite-convocacao-pedido-promocao-ou.html
Elaine

Amigao 5 de setembro de 2009 23:52  

Gosto muito deste poema do Pessoa.Quem nunca mandou uma carta de amor? Quem foi o ridiculo que nunca mandou uma carta ridicula?
A gente fica bobão mesmo com estes sentimentos.Quisera ser mais ridiculo, mais ingênuo e mais bobão.
E a Maria Bethânia? Perfeita!

Rafael Lopes 6 de setembro de 2009 14:57  

Opa
valeu por me seguir no blog heim
mas vê se deixa uns comentários tb
rss

abraço

Catarino 6 de setembro de 2009 15:49  

Uma excelente poesia numa bela declamação. Ridículo é quem nunca escreveu uma carta de amor, isso é ótimo mesmo.

Eurico 6 de setembro de 2009 18:32  

Grato por essa oportunidade de ouvir Pessoa por Betania.
Abraço fra/terno.

7 de setembro de 2009 09:46  

Adoro mandar e receber cartas. Creio seja bem mais pessoal do que e-mail. A carta a gente consegue sentir até o cheirinho gostoso da pessoa que mandou, a letra e o cainho flue melhor.
Adorei ouvir Bethânia declamando Fernando Pessoa um dos poetas mais ricos do mundo.
Beijos e obrigada por me linkar., já estou te aseguindo também seu espaço é maravilhoso, apareça sempre.
Beijos!

Neto 7 de setembro de 2009 17:38  

Sim, Valdeir!... com certeza! Ser natural, sem planos, metas, pensamentos, opiniões, preocupações ou reflexões. Se deixar levar no amor é ótimo. Mesmo que, por vezes, parecemos estar com aquela famosa 'cara de babaca'.

Estou me sentindo assim - e por uma blogueira, imagine! :)

Feliz feriado para você!

Caio Abreu 7 de setembro de 2009 20:10  

Valeu muito a pena ouvir isso :) Me deu coragem para entregar a minha carta de amor rss
Boa semana!
Abcs

Cristiano 8 de setembro de 2009 11:29  

Venero muito o F Pessoa. Tenho como meu 'livro-de-bolso' o LIVRO DO DESASSOSSEGO dele, já leu? recomendo! abraço

Lugirão 8 de setembro de 2009 16:41  

A voz da Bethania é demais. Feliz daquele que pode ser ridículo.

Muito bom.

8 de setembro de 2009 19:36  

Oi Valdeir! Senti-me muito feliz ao compartilhar dessa ridicularização toda...rs e descobri que é muito vantajoso ser assim. Excelente escolha de poema, autor e voz! Bjins e até!

Marise von 9 de setembro de 2009 23:17  

Olá Valdeir,

Fernando Pessoa, seus poema... falam por si.
Tudo que vem dele é profundo e verdadeiro, faz sentido e não necessita de comentário.
Um poeta perfeito.
Parabéns pelo post e um grande abraço,
Marise.

"Política sem medo" 27 de setembro de 2009 22:23  

E por que voce nunca me ouviu declamar um poema Valdeir. Os meus alunos amavam. Era a coisa que eu mais gostava de fazer. Eles aplaudiam de pe! rsrsrsrs. A declamacao de Bethania tenho minhas restricoes, ela fala, nao poe sentimento e tambem pela sua maneira forcada de pronunciar os rr. Sinto discordar, viu?

Valdeir Almeida 27 de setembro de 2009 22:29  

"Política sem medo"

Oxe! Sinta-se à vontade. Meu blog é democrático.

Abraços.

Postar um comentário

Blogs Indispensáveis

Membros

Creative Commons License
O Blog Ponderantes está licenciado sob uma licença Creative Commons.

© Ponderantes 2008-2012 Todos os Direitos Reservados | Início |Créditos

Voltar ao TOPO