13 de março de 2009

SBT e Rede Record: campanha social ou institucional?


O SBT e a Rede Record estão veiculando campanhas próprias de combate à crise econômica. Direcionadas aos brasileiros – que infelizmente já foram afetados pela turbulência financeira – as mensagens incentivam o enfrentamento das dificuldades com otimismo e determinação.


Na emissora de Sílvio Santos, o artifício utilizado é a seguinte frase de Albert Einstein: “Falar de crise é promovê-la, e calar-se sobre ela é exaltar o conformismo. Em vez disso, trabalhemos duro. Acabemos de
uma vez com a única crise ameaçadora, que é a tragédia de não querer lutar para superá-la”. A mensagem vai passeando na tela enquanto é narrada pelo locutor oficial do SBT.

O fato de a frase ter sido criada por Albert Einstein imprime autoridade à mensagem que está sendo transmitida. Afinal, ele foi o homem que revolucionou a ciência com a sua teoria da relatividade. Seu nome entrou para a história. Foi, portanto, uma pessoa que soube transpor barreiras. Em outros termos, o SBT quer que seus telespectadores pensem: “Einstein foi um vencedor. Um ícone da ciência. Deve ter superado várias dificuldades. Ele venceu. Então eu também tenho possibilidade de vencer”.

Já na Record, quem legitima a autoridade da mensagem que ela apregoa é o presidente da empresa. Apesar disso, sua fala é apenas coadjuvante dentro do grande espetáculo em que a propaganda vai se transformando. A mensagem de otimismo se mistura com o anúncio da nova programação para 2009. A emissora aproveita ainda para mostrar o seu crescimento em audiência, faturamento e contratação de novos funcionários. Tudo isso aliado a alguns efeitos visuais e sonoros.

Ao promoverem suas campanhas anti-crise, a Record e o SBT não estão simplesmente cumprindo seu papel social. O interesse principal é evitar a queda em seus faturamentos, que pode ocorrer como resultado final de um efeito dominó: se o telespectador que é, sobretudo, consumidor ficar receoso de ir às compras, as empresas (indústria, comércio e serviço) não terão a quem vender. Consequentemente tais empresas não continuarão a pagar os altos valores pela publicidade na televisão. Esta, por sua vez, sentirá a crise “na própria carne”.


Imagem: Stock.XCHNG

5 comentários

Anônimo 13 de março de 2009 12:01  

Tomara que isso aconteca

Ednaldo Brasileiro (GuardianFaith) 13 de março de 2009 19:02  

"MATURIDADE NA CRISE"

Excelentes colocações. Uma percepção apurada, equilibrada e criterioso de um fator nem sempre percebido por alguns, até mesmo por mentes pensantes. Este é um momento em que muitas empresas, inclusive aquelas ligadas à mídia, como acontece com as emissoras SBT e Record, deixando completamente a ética de lado, de forma impiedosa, lançam suas redes do "marketing mercadológico", fazendo uso da atual crise econômica mundial, para arrebatar a atenção da audiência em sua imagem e direção, sob o pretexto de uma campanha social coletiva, no combate à crise. Consequentemente têm suas assinaturas com o mercado da propaganda garantidas e a certeza dos lucros com os mesmas. Infelizmente as crises em diversas áreas da sociedade e na vida do ser humano, como no caso da pobreza e da criminalidade (Rio de Janeiro, Tropa de Elite), sempre foram vistas pela mídia e os capitalista como uma "mina de ouro" e grande fonte de renda, onde investem bilhões, por saberem ter, lucratividade certa. Isso é possível em razão de o próprio cidadão, alvo desses empreendimentos econômicos, colocar-se em condição de exploração e venda, como qualquer outro produto. Sedo manipulado como uma marionete, um robô programável, não se pensa, avalia, não há senso critico apurado. Então, "na crise a oportunidade é dos espertos, insensíveis ao drama humano".
Salvo a minoria, assim como você, ainda temos aqueles que conseguem equilibradamente, avaliar os fatos e enxergar a realidade em meio às crises.

Forte abraço!
Ednaldo Brasileiro
(GuardianFaith)

Elaine dos Santos 13 de março de 2009 23:16  

Tem um presentinho pra vc lá no blog. Abraços e bom findi!

Maria 14 de março de 2009 17:01  

Vida(...),
não para de passar.
enorme loucura,
festivais sujeitos a serem reais.

belos textos trilha sonora.
bjs doces

Valdemir Reis 15 de março de 2009 02:50  

Olá Valdeir! Estou lhe visitando, parabéns, seu blog é encantador, harmônico e belo, repleto de criatividade, excelente! Sinto-me honrado e feliz. Somos felizes quando contribuímos para a felicidade dos nossos semelhantes. Deixo um abraço fraterno e justo. Votos de muito sucesso, de par com os de um ótimo e alegre final de semana. Encontraremos-nos sempre por aqui... Aguardo sua visita. Felicidades, brilho, muita paz e proteção.
Valdemir Reis

Postar um comentário

Blogs Indispensáveis

Membros

Creative Commons License
O Blog Ponderantes está licenciado sob uma licença Creative Commons.

© Ponderantes 2008-2012 Todos os Direitos Reservados | Início |Créditos

Voltar ao TOPO