1 de novembro de 2008

Ainda Sou Herói: o reencontro entre um policial e sua auto-estima

Todos os dias, antes de sair de casa, o policial Antônio beijava a esposa e o filho de 5 anos.

Aqueles beijos carregaram sempre uma incógnita. Não se sabia se significam simples anunciar de um retorno garantido ou se eram prenúncio de uma despedida definitiva.



Após os beijos, Antônio ia para o trabalho, sempre andando. Durante a caminhada, ele era observado por várias pessoas. Como a senhora incomodada com a farda do rapaz e o suspeito que parecia pronto para atacar.

Todas aquelas manifestações corriqueiras estavam destruindo os sonhos de Antônio. Entretanto, certa vez, após passar novamente pelo corredor de olhares, ele ouviu a voz de uma criança: “Seu guarda”. O policial interrompeu os passos para olhar para trás e viu um menino, aparentando 7 anos de idade.

Antônio abaixou para ficar na mesma altura da criança, que estava ao lado da mãe, e disse:

– Oi, campeão!

– O senhor deixa eu colocar seu chapéu em minha cabeça?

O policial, feliz com aquele pedido, tirou sua boina e colocou sobre a cabeça do menino. Este sorriu, olhando para a mãe. Em seguida, voltou os olhos para Antônio e falou-lhe:

– Quando eu crescer, quero ser policial igual ao senhor.

2 comentários

Darcy Mendes 1 de novembro de 2008 20:08  

Os problemas diários acabam nos induzindo ao negativismo. É preciso estar alerta para os pequenos detalhes que podem mudar nossa auto-estima num instante.

Abraços!

João 2 de novembro de 2008 18:55  

Valdeir,

Um bom exemplo de como só a inocência de uma criança vê actualmente o policia,pois os adultos ou com medo,desconfiança e raiva o sentem...

Depois as condições salariais não ajudam a dar dignidade a esta importante profissão,por tantas manifestações e greves deles,sei que tem havido em S.Paulo por exemplo.

E como se não bastasse o descrédito populacional e desrespeito politico,há as guerras de rua contra exércitos e máfias armadas,que tornam a existência de cada dia um perigo constante...

Abraço amigo,é bom relembrar de como estes homens e mulheres fardados são uma peça fundamental da paz relativa em sociedade,
joao

Postar um comentário

Blogs Indispensáveis

Membros

Creative Commons License
O Blog Ponderantes está licenciado sob uma licença Creative Commons.

© Ponderantes 2008-2012 Todos os Direitos Reservados | Início |Créditos

Voltar ao TOPO