13 de julho de 2008

O Falso Discurso da Falta de Tempo

Já escrevi vários textos aqui, falando acerca “da falta de tempo” (veja categoria Administração de Tempo). Nesses textos, afirmo que tempo todos têm. O que se deve fazer é planejar muito bem suas horas disponíveis e não assumir tarefas em excesso. Geralmente, as pessoas que vivem sob o manto da “falta de tempo” geram filhos, mas deixam para o acaso criar. E não têm amigos, porque não há espaço na agenda para cultivar relacionamentos.


E, mais uma vez, trato desse tema, apresentando duas letras de música que representam duas pessoas com estilos de vida (ou saúde emocional) completamente diferentes. Na primeira, vê-se alguém que vive apressado, não “tendo tempo para nada”. E, no final, frustra-se por não poder usufruir daquilo que a vida lhe oferece, porque tem muitas tarefas para desenvolver. Já na segunda, observamos uma pessoa que, no passado, foi como o apressado da letra da música anterior, mas que, agora, anda mais devagar, e vai levando sorriso.


Seguem as letras:


Nada tanto assim

Só tenho tempo pras manchetes

No metrô

E o que acontece na novela

Alguém me conta no corredor

Escolho os filmes que eu não vejo

No elevador

Pelas estrelas que eu encontro

Na crítica do leitor

Eu tenho pressa

E tanta coisa me interessa

Mas nada tanto assim

Eu me concentro em apostilas

Coisa tão normal

Leio os roteiros de viagem

Enquanto rola o comercial

Conheço quase o mundo inteiro

Por cartão postal

Eu sei de quase tudo um pouco

E quase tudo mal

Eu tenho pressa e tanta coisa

Me interessa.


(Composição: Bruno e Leoni Furtado. Intérprete: Kid Abelha e os Abóboras Selvagens).



Tocando em Frente


Ando devagar porque já tive pressa

Levo esse sorriso porque já chorei demais

Hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe

Só levo a certeza de que muito pouco eu sei

Eu nada sei


Conhecer as manhas e as manhãs,

O sabor das massas e das maçãs,

É preciso amor pra poder pulsar,

É preciso paz pra poder sorrir,

É preciso a chuva para florir

Penso que cumprir a vida seja simplesmente

Compreender a marcha e ir tocando em frente

Como um velho boiadeiro levando a boiada

Eu vou tocando os dias pela longa estrada eu vou

Estrada eu sou

Conhecer as manhas e as manhãs,

O sabor das massas e das maçãs,

É preciso amor pra poder pulsar,

É preciso paz pra poder sorrir,

É preciso a chuva para florir


Todo mundo ama um dia todo mundo chora,

Um dia a gente chega, e no outro vai embora

Cada um de nós compõe a sua história

Cada ser em si carrega o dom de ser capaz

E ser feliz

Conhecer as manhas e as manhãs

O sabor das massas e das maçãs

É preciso amor pra poder pulsar,

É preciso paz pra poder sorrir,

É preciso a chuva para florir

Ando devagar porque já tive pressa

Levo esse sorriso porque já chorei demais

Cada um de nós compõe a sua história,

Cada ser em si carrega o dom de ser capaz

E ser feliz

(Composição: Almir Sater e Renato Teixeira. Intérprete: Almir Sater). (Texto de Valdeir Almeida)

3 comentários

Nacir 18 de outubro de 2008 13:49  

Ponderantes, pela primeira vez encontro um post seu fora do seu estilo short. Um post mais longo, pedindo mais tempo para a leitura, você que de tempos em tempos discute o tempo em seus post's e se comunica de forma curta e rápida. Parei para ler as letras, investi meu tempo. Dei um tempo.Em tempo: é tempo de administrar o tempo. Hoje eu tirei o dia para não escrever nada no Blog do Dr. Negociação, chamei o momento de O DIA DO SILÊNCIO.

Valdeir Almeida 18 de outubro de 2008 17:23  

Nanci, muito obrigado. Realmente, costumo escrever texto curtos para o blog. Mas, às vezes, produzo textos mais longos. Que bom que você gostou.
Abraços!

João 18 de novembro de 2008 21:31  

Valdeir,

O culpado somos nós,temos todo o tempo do mundo na verdade.

Gostei especialmente da segunda letra,ela fez-me pensar que muitos vezes fico reflectindo sobre como o Tempo é importante,como ele é Vida.

Muitas vezes apetece-me simplesmente parar e contemplar em silencio e meditação a natureza e o horizonte,com todo o tempo á disposição...

Abraço amigo,
joao

Postar um comentário

Blogs Indispensáveis

Membros

Creative Commons License
O Blog Ponderantes está licenciado sob uma licença Creative Commons.

© Ponderantes 2008-2012 Todos os Direitos Reservados | Início |Créditos

Voltar ao TOPO